Blog

Você é transgênero? Saiba o que a assistência médica pode fazer por você! Voltar

02 de julho de 2020
A incongruência de gênero acontece quando o indivíduo não se reconhece com o sexo identificado ao nascer. Quando há sofrimento associado, chamamos de disforia de gênero. Isso eleva o risco de depressão e a taxa de suicídio pode chegar a 40%. É diferente do homossexual, onde há concordância do gênero de nascimento e identidade de gênero mas há interesse de relacionamento com pessoas do mesmo sexo.
Os transgêneros representam cerca de 0,4% da população dos EUA. Eles enfrentam importantes disparidades de saúde relacionadas ao estigma, discriminação e falta de acesso a cuidados culturalmente competentes. Poucos médicos recebem treinamento adequado em saúde transgênero durante a faculdade de medicina. 
Aproximadamente 70% das pessoas transexuais encontraram discriminação em ambientes médicos.
 
Como a assistência médica pode ajudar?
É direito do transgênero a transição social, com mudanças no vestuário, nome, pronome (ele/ela; Sr/Sra) e características físicas. 
É importante avaliar o paciente como um todo, através de uma abordagem multidisciplinar, investigação de fatores de risco e doenças. A triagem de doenças cardiovasculares, saúde óssea, câncer de mama/próstata e outras são imprescindíveis, pois podem surgir ou agravar com tratamento hormonal. 
A assistência médica pode englobar o uso de hormônios, cirurgias ou ambos para adequar as características físicas e sexuais da identidade de gênero. Essa abordagem deve ser sempre individualizada, respeitando a vontade de cada paciente.
Com o acompanhamento, podemos proporcionar uma redução do sofrimento relacionado a incongruência e uma melhora imensurável na qualidade de vida. 
Estou aqui por você, conte comigo.
compartilhe esse post