Doenças

Hiperparatireoidismo Primário Voltar

As paratireóides são quatro pequenas glândulas localizadas normalmente atrás da glândula tireóide. Elas produzem o PTH, que é um hormônio fundamental ao metabolismo do cálcio.

O Hiperparatireoidismo (HP) é uma condição clínica na qual ocorre produção excessiva de paratormônio (PTH), podendo ser primário ou secundário. Na forma primária, o distúrbio é original das paratireoides, já na secundária essas glândulas estão normais, mas produzem mais PTH devido a outras doenças ou distúrbios.

O hiperparatireoidismo primário (HPTP) pode ocorrer em qualquer idade, porém, é mais frequente entre os 40 e 65 anos, com predominância no sexo feminino (3:1). Nele, há aumento do PTH e do nível de cálcio no sangue (hipercalcemia)

Os pacientes com HPTP podem apresentar sintomas vagos ou inespecíficos, tais como fraqueza muscular, cansaço, depressão, distúrbios da memória e desidratação, que são ocasionados pela hipercalcemia. No entanto, a maioria dos pacientes não tem sintomas.

Alguns órgãos também podem ser acometidos, sendo os principais os rins e os ossos. A hipercalcemia causada pelo HPTP pode ocasionar formação cálculos renais (pedra nos rins), redução da função renal, diminuição de massa óssea, disfunção cognitiva, maior risco de fratura, úlcera péptica e pancreatite.

O diagnóstico é feito através de exames laboratoriais referentes ao metabolismo do cálcio. Após o diagnóstico, exames complementares também são necessários para avaliação de órgãos alvo e para ajudar no planejamento cirúrgico, quando indicado.